Cursos BMN

Uso de Adornos

USO DE ADORNOS Outra questão polêmica  para os serviços de saúde, inclusive laboratórios, é  o uso de adornos no ambiente de trabalho. Novamente entra em conflito a vontade dos funcionários, o empregador e a legislação.   Recordo que o objetivo

Uso de calçados abertos

Tenho sido questionada sobre o uso de calçados abertos, e onde essa regra se aplica nas diferentes atividades laboratoriais. A NR-32 no item 32.2.4.5 diz: O empregador deve vedar … e) o uso de calçados abertos O objetivo da NR-32

Desenvolvimento de Gestores e Líderes

Condução: Carlos Perches Carga Horária:      16 horas em 2 dias 1º dia – Módulos I à IV  e  2º dia – Módulos V à VIII Local:   SINDIMED – Sindicato dos Médicos de Campinas e Região Rua Luis Gama, 1355 – Castelo – Campinas/SP

Excelência no Atendimento do Laboratório Clínico

Condução: Beatriz M. Nogaroli Carga Horária:   4 horas Local:    SINDIMED – Sindicato dos Médicos de Campinas e Região Rua Luis Gama, 1355 – Castelo – Campinas/SP (ver mapa) Tel: (19) 3241-8667 Forma de pagamento:  PagSeguro  (opção por boleto, débito  ou

SERÁ QUE SÓ NOS RESTA IR ÁS RUAS?

Em junho de 2013 teve inicio uma série de manifestações populares por diferentes causas, que desde então passou a ser a forma de expressão usada por diversas categorias profissionais para informar a população das dificuldades que enfrentam. Todos sabemos que

PADRÃO FIFA: TÔ FORA!

Com o advento da Copa do Mundo em nosso Paí­s, acompanhamos pela mídia o desenrolar dos acontecimentos que viabilizaram o evento. Em junho de 2013, durante a Copa das Confederações, contemplamos os movimentos populares ( espontâneos e “orquestrados”) por melhorias

CLIENTE – INVISTA TUDO O QUE PUDER NELE!

Com o advento da Copa do Mundo em nosso paí­s, acompanhamos pela mí­dia o desenrolar dos acontecimentos que viabilizaram o evento. Em junho de 2013, durante a Copa das Confederações, contemplamos os movimentos populares ( espontâneos e “orquestrados”) por melhorias

Vigilância Sanitária “pisa na bola”

Algumas ações descabidas por parte de fiscais da Vigilância Sanitária para cumprimento da RDC 302/2005, demonstra que o órgão não tem um padrão definido quanto aos critérios a serem adotados na aplicação da legislação. Não são poucos os laboratórios que

A Saúde em Tempos Dificeis

Relatório aponta fatores determinantes que estão moldando o setor no mundo para enfrentar os próximos anos considerados crí­ticos Estudo feito pela KPMG contata que os próximos cinco a dez anos serão crí­ticos para os sistemas de saúde, na medida em

Dia da Terra – 22 de abril

O Dia da Terra – ou, oficialmente, Dia Internacional da Mãe Terra – é uma data criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2009 para marcar a responsabilidade coletiva para promover a harmonia com a natureza e a Terra

Hemólise em Amostras “NOBRES”

A redução da hemólise é um desafio para os laboratórios clí­nicos, envolvendo fatores como a habilidade e conhecimento do coletador. Os laboratórios hospitalares, muitas vezes, não têm ação sobre a equipe de coleta, principalmente quando esta é feita pela equipe

Tragédia de Santa Maria

As maiores tragédias deste pais até então, não causaram a comoção que sentimos pela tragédia de Santa Maria. Isso porque suas vitimas em sua intensa maioria eram jovens entre 18 e 25 anos. Jovens com sonhos, expectativas e projetos de

Urina de 24 Horas – CONSIDERAÇÕES

A urina de 24 horas é a amostra de escolha para determinações quantitativas, seja para avaliar a função de filtração urinária ou a excreção urinária de certos metabólitos de importância clí­nica . O recipiente ideal para coleta é o frasco

O Monge e a Vaquinha

Um monge e seu discípulo faziam uma peregrinação e, durante a viagem pararam em um pequeno sítio, muito humilde e pobre. Cansados e com fome, pediram repouso e comida ali. O sitiante, sua esposa e 3 filhos estavam mal vestidos

Fatores que Favorecem a Hemólise

A hemólise in vitro tem sido desde sempre uma grande preocupação para os laboratórios clí­nicos em todo o mundo. Tem como principio a quebra dos glóbulos vermelhos e a liberação de hemoglobina e conteúdo intracelular para o plasma. A hemólise

Inovação na Punção Venosa

OCULOS  CAPACITAM OS FLEBOTOMISTAS A VER A REDE VASCULAR ATRAVÉS DA PELE O descobrimento dessa nova tecnologia deve tornar a venopunção mais fácil e segura para o flebotomista e o paciente. Ela torna possível para o flebotomista que usar esses óculos

Uso de luvas no Laboratório Clí­nico

USO DE LUVAS NO LABORATÓRIO CLÍNICO “É obrigado usar luvas durante a coleta de sangue?”Me pergunta o técnico de coleta.” É necessário trocar as luvas a cada paciente?”.É o questionamento do gestor. Uma das questões mais frequentes no meu dia-a-dia

Jejum e interferência nos resultados

Ainda é prática em muitos laboratórios clí­nicos “padronizar” um perí­odo de jejum para o paciente, não levando em consideração o estado fí­sico do paciente. Estabelece-se 10 a 12 horas de jejum para qualquer exame em amostra de sangue, preocupando-se apenas

Coleta de Materiais Biológicos para Análises Laboratoriais

Antes de fazer sua inscrição leia com atenção as informações no final da página. Curso COLETA DE MATERIAIS BIOLOGICOS PARA ANALISES LABORATORIAIS Curso intensivo téorico + prático demonstrativo In Company Este curso também pode ser realizado in company. Data 24/11/2012      

Excelência no Atendimento do Laboratório Clínico

Modalidade In Company Carga horária 8 horas Participantes Mínimo: 3                    Máximo: 30 Introdução O curso aborda aspectos práticos do atendimento pessoal e telefônico, habilidades e competências necessárias para a atividade, atitudes frente à situações adversas e a compreensão básica da solicitação

COLETA DE SECREÇÕES FEMININAS

Modalidade In Company Carga horária 4 horas Partiocipantes Mínimo: 3                                 Máximo: 30 Introdução O curso indica condutas para aperfeiçoar a coleta de secreções femininas destinadas à análise laboratorial, assegurando a amostra biológica ideal para exame. Objetivo Aperfeiçoar a coleta de

COMPLICAÇÕES NA COLETA DE SANGUE

Modalidade In Company Carga horária 4 horas Partiocipantes Mínimo: 3  Máximo: 30 Introdução O curso aborda as situações adversas prováveis na coleta de sangue e apresenta soluções e formas de preveni-las. Objetivo Incentivar o desenvolvimento de habilidades para executar os

Pessoas e Processos

Curso PESSOAS E PROCESSOS O desafio do trabalho em equipe Modalidade In Company Carga horária 16 horas Participantes Mí­nimo: 3  Máximo 20 Objetivo Ampliar o entendimento da dinâmica da motivação e da melhoria do desempenho ao participar da organização do

Competências Gerenciais

Curso  COMPETENCIAS GERENCIAIS O Saber e o Saber Fazer para alcançar resultados Modalidade In Company Carga horária 24 horas Participantes Mínimo: 4                     Máximo 20 Objetivo Despertar os gestores quanto à importância da liderança para o alcance dos níveis de excelência nos resultados

Coaching para Gestores e Lí­deres

Curso COACHING PARA GESTORES E LIDERES A identificação e desenvolvimento de talentos Modalidade In Company Carga horária 8 horas Participantes Mínimo: 3  Máximo: 15 Objetivo Entender Coaching como ferramenta – chave para exercer a liderança inspiradora, motivadora e formadora de

Capital Intelectual

Curso CAPITAL INTELECTUAL O desenvolvimento e a retenção da tecnologia que alavanca o negócio Modalidade In Company Carga horária 08 horas Participantes Mínimo: 3  Máximo: 15 Objetivo Capacitar os Gestores para encontrar meios de fortalecimento da equipe e desenvolvimento de

error: Content is protected !!