SERÁ QUE SÓ NOS RESTA IR ÁS RUAS?

manifesto-SBAC-251x198Em junho de 2013 teve inicio uma série de manifestações populares por diferentes causas, que desde então passou a ser a forma de expressão usada por diversas categorias profissionais para informar a população das dificuldades que enfrentam.

Todos sabemos que há exatos 20 anos os serviços dos Laboratórios Clí­nicos não são reajustados pelo Ministério da Saúde. Reuniões entre as sociedades representativas e representantes do Ministério e parlamentares não surtiram efeito algum. O argumento é que “os procedimentos laboratoriais são automatizados, o que torna o exame mais barato, e que portanto, estão muito bem pagos”.

Segundo Dr Irineu Grinberg, presidente da SBAC, a tabela SUS paga por uma glicemia R$ 1,85 incluídos nesse valor os gastos com material de coleta e análise. Isso é um disparate! A luta por melhor remuneração a meu ver, tem entraves nos profissionais que trabalham por esse valor, pois é impossí­vel que consigam ter rentabilidade e manter investimento na qualidade dos seus exames.

Uma primeira manifestação, foi realizada no dia 01 de junho na abertura do 41º Congresso Brasileiro de Analises Clinicas, onde todos os profissionais de laboratórios do paí­s presentes no evento, inconformados com a situação, usaram camisetas pretas com textos de protesto ante o descalabro e a falta de respeito a nós profissionais do segmento. Foi uma manifestação pública e ordeira, como devem ser todas as manifestações.

Pergunto: que estímulo têm os empresários para investir em seus laboratórios, frente a essa insensibilidade do governo? Que estímulo têm os graduandos de Análises Clínicas/Medicina Laboratorial, para dar continuidade sua opção profissional quando vislumbram uma atividade mal remunerada, achincalhada e menosprezada por um órgão como o Ministério da Saúde?

Infelizmente, a saúde no nosso país, com o perdão da frase, está abaixo ” do coco do cavalo do bandido”, sem perspectiva de melhora com o cenário político atual. Vamos aguardar o que dirão os “candidatos presidenciáveis”, se alguém muda o discurso e mostra realmente uma proposta de curto prazo, inclusive reajuste da tabela SUS.

Como diz a canção: quem sabe faz a hora, não espera acontecer. Aguardo que as sociedades que nos representam se mobilizem e nos convoquem para uma manifestação pública. Já vou preparar meu cartaz.

SERÁ QUE SÓ NOS RESTA IR ÁS RUAS?
Tagged on:                     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!