FATORES QUE FAVORECEM A HEMÓLISE: IDENTIFICAÇÃO DE CAUSAS

Bia

por:
Beatriz Mª Nogaroli

A hemólise in vitro tem sido desde sempre uma grande preocupação para os laboratórios clínicos. É a razão número um para a rejeição de amostras e uma das principais causas de recoletas, um custo que o laboratório assume e não tem como recuperar.

A hemólise tem como princípio a quebra dos glóbulos vermelhos e a liberação de hemoglobina e conteúdo intracelular para o plasma. Detectada pela alteração de cor do soro ou plasma de amarelo para róseo ou vermelho conforme sua intensidade. Ela impacta na análise de muitos analitos, cujos resultados sofrem interferência dessa miscelânea de componentes ou como é o caso do hemograma, comprometendo um dos seus parâmetros, a concentração de hemácias.

A hemólise pode indiretamente impactar no índice de satisfação do cliente quando é muito recorrente. Uma solicitação de uma nova coleta de sangue nunca é bem vista pelo paciente, principalmente quando envolve o medo pela punção ou um tratamento prolongado que exige exames constantes.

Várias situações podem causar hemólise in vivo, tais como: distúrbios metabólicos, medicamentos, agentes químicos, físicos e infecciosos. Já os fatores que afetam a hemólise in vitro podem estar presentes desde a obtenção da amostra e continuar através do seu processamento e análise. Dentre esses fatores, destaque para a condição do paciente (veias frágeis, por exemplo), a habilidade do técnico ao coletar a amostra e cuidados na preservação e transporte.

Estudos apontam que as principais causas de hemólise no laboratório clínico estão na obtenção da amostra de sangue e o manuseio inadequado pós coleta. 

Indico, a seguir, uma série dessas causas de forma a auxiliar àqueles que tentam encontrar soluções para evitá-la. Lembrando que é preciso se debruçar sobre cada uma delas para avaliar todas as possibilidades de intercorrências presentes que podem estar atuando para ocasionar a hemólise.

  •  – coleta através de cateter
  •  – coleta por punção digital
  •  – calibre da agulha desconsiderando o calibre do vaso
  •  – local da venopunção
  •  – punção imediatamente após a antissepsia
  •  – tempo de garroteamento prolongado
  •  – coleta traumática
  •  – aditivo do tubo a vácuo
  •  – volume menor que o indicado no tubo a vácuo
  •  – homogeneização vigorosa pós coleta
  •  – não homogeneizar a amostra
  •  – transferência do sangue da seringa para tubo a vácuo
  •  – origem da amostra (UTI, Neonatologia, etc)
  •  – tempo e temperatura de transporte
  •  – tempo entre coleta e centrifugação do sangue
  •  – velocidade de centrifugação
  •  – integridade do gel separador
  •  – re-centrifugação da amostra
  •  – temperatura e tempo de estocagem pós análise 

Fonte: www.specimencare.com

 

LEIA TAMBÉM!

5d3f4d289d142cefdc7c24810148cfb11560359242-

Desvios da Qualidade na coleta de sangue que podem causar danos ao paciente – Parte I

Três aspectos são fundamentais para se coletar uma amostra de qualidade: muita habilidade, experiência e conhecimento. Abordei sobre isso na série Desvios da Qualidade na coleta de sangue que podem causar danos ao paciente, que se encontra no nosso blog.

Assim, o fator humano precisa ser incluído nessa busca de solução para hemólise frequente. A avaliação do desempenho de cada coletador é imprescindível para detectar a necessidade de reciclagem teórica e treinamento prático.

Quanto à gestão, se o seu laboratório não registra os motivos de recoleta, recomendo que comece a fazê-lo. Essa informação ajudará a identificar os locais onde a hemólise ocorre com mais frequência (matriz ou unidades de coleta), o que, por sua vez, pode orientar uma análise sobre o por quê está ocorrendo.

Outro recurso gerencial é o Índice de Recoletas, um indicador fundamental para avaliar o desempenho da Coleta. Entretanto, se optar por um índice de hemólise poderá se surpreender pois certamente será a maior causa das recoletas realizadas.

Uma vez que estes dados são conhecidos, práticas e procedimentos podem ser implementados como ações preventivas para minimizar a hemólise e reduzir os custos do laboratório.

Inscreva-se na nossa Newsletter

Insira seu e-mail

    E-mail

    Cidade

    Fatores que Favorecem a Hemólise